Algumas razões para querer fazer o Caminho de Santiago

Já parei algumas vezes para pensar nas razões que levam alguém a fazer o Caminho de Santiago, mas sempre acabo pensando nas minhas razões, mesmo sem querer, chego nelas. Já me perguntaram porque eu quero fazer, não sei explicar, só sei explicar pra mim mesmo.
Quando já estava escrevendo este post, por acaso li um tweet de @AninaAnyway que fez perceber que minhas razões são muito próximas das razões de outras pessoas. O post dela elegeu 8 tópicos, neles eu me enxerguei em alguns e tenho certeza que você também se enxergaria. Sem querer copiar, conflitar ou me deixar influenciar com o post dela, vou continuar tentando escrever aqui algumas poucas razões que podem se encaixar para quem tem a dúvida de fazer ou não o Caminho, não que estas sejam as minhas fiéis razões, mas como disse, acabo voltando aos meus porquês!

Busca por aventura
Bom, já vou começar com uma razão que deve fazer parte do pensamento de todos. O Caminho de Santiago, seja a rota que for, é sim uma aventura, não tem como negar(vejam que escrevo isso sem ter vivido a prática hein, peguem leve na consideração), caminhar mais de 800km com mochila nas costas buscando todos os dias um albergue para dormir, subir e descer montes, andar na lama, se arriscar em trilhas de cascalho, andar em bosques, procurar setas e sinais que confirmem que você está no lugar certo ou perdido completamente(isso nunca se está na verdade), espantar cachorros, tudo isso com toda a certeza é uma aventura e das boas, para uns mais, para outros menos, mas é uma aventura sim. A busca por aventura é natural acredito eu, o ser humano precisa de uma emoção e um mochilão desse com praticamente um mês levando a casa nas costas é ideal para quem tem essa razão como “desculpa” para realizar o Caminho.

Desapego e a vida simples
Sim, essa pode ser uma boa razão, sentir que você não necessita de tudo que acha que necessita para viver. Durante o Caminho, uma mochila é seu armário de roupas e você não precisa de tudo que acha que precisa colocar nela, um casaco a mais já é peso desnecessário que pode machucar, sendo assim você pode doa-lo para um peregrino que não estava preparado para o frio, a mochila será sua farmácia, será sua dispensa, será sua casa praticamente. Essa vida simples onde uma coberta é quase um luxo, onde a refeição pode ser partilhada com alguém que você nunca viu, onde tomar um banho longo e quente é sinônimo de êxtase, onde encontrar o melhor amigo hoje e não ver mais ele amanhã, pode acontecer todos os dias, essa experiência de uma vida simples pode ser uma excelente razão para trilhar o Caminho de Santiago, pense nisso e quando voltar para sua casa pratique um pouco do que aprendeu.

Troca cultural
Essa é uma razão interessante, no Caminho todos estão andando para um mesmo lado, para um mesmo lugar, alguns com diferentes objetivos, diferentes razões, mas ao se encontrar para fazer uma refeição ou para cuidar das bolhas nos pés à beira da trilha, a troca cultural acontece naturalmente, talvez um simples “Bom Caminho!” pode abrir portas para uma longa conversa ou uma companhia para aquele dia de caminhada. Um mega empresário vai estar dividindo um pão ou um vinho com um simples mortal que juntou as economias e realizou um sonho, ali são todos peregrinos à Santiago. A barreira da língua pode ser quebrada por gestos, no final todo mundo sempre se entende, tenho certeza que de alguma forma as pessoas são atraídas pelo Caminho e uma vez nele, são ligadas umas com as outras por algo maior. Uma amizade pode acontecer e seguir para o resto da vida, ou acabar no dia seguinte por um simples desencontro, mas aquela troca cultural que você buscou vai ter acontecido e você estará satisfeito por que essa foi uma das razões que te levou até lá.

A ligação com a natureza
Andar no meio de um busque na primavera descendo os Pirineus deve ser o momento perfeito para quem tem a ligação com a natureza como razão para fazer o Caminho de Santiago, tenho certeza que se é isso que busca, não se arrependerá. Indiferente da época do ano, quem tem essa razão para ir, irá se encontrar feliz no Caminho. Mesmo no outono onde tudo é meio marrom, a natureza está lá, em um outro estágio do ciclo, mas está lá, é só observar. O Caminho passa por bosques, montes, campos, plantações, flores, rios, e tudo mais para quem gosta de um trekking em meio a natureza. Talvez quem more em alguma cidade mais no estilo “selva de pedra” irá de deslumbrar bem mais que outra que more à beira do mar por exemplo, mas acredito que os dois irão achar motivos para uma parada mais longa, uma foto, uma contemplação.

Questões religiosas
A razão que deu origem ao Caminho de Santiago, uma peregrinação para venerar as relíquias do apóstolo, esse foi o motivo que levou e que leva muitas e muitas pessoas a trilhar rumo a Catedral de Santiago ou a Finisterra, li outro dias números que mostram isso, mas não achei mais para colocar aqui. Não sou bom para tentar explicar motivos religiosos, mas acho que aqui cabe também adentrar a questão do autoconhecimento que na minha opinião esta ligado de alguma forma na questão religiosa. Se auto conhecer em um lugar assim é também parar para pensar sobre a vida e consequentemente pensar em algo maior que nós. Posso estar falando bobagem, me desculpem, mas é a maneira que vejo isso, não tem como pensar na vida em si e não debater consigo mesmo sobre religião, crenças e etc.
Bom… muitos vão pagar uma promessa, já li diversos relatos desse tipo, outros vão para encontrar a fé em Deus, outros vão apenas para encontrar a fé seja ela em quem for, pode ser até a fé em si mesmo, quem sabe?! Fato é que o Caminho é um caminho de fé e acreditando ou não, durante sua andada eu acredito que muitas coisas se revelam. Ontem mesmo ouvi um relato de uma pessoa que disse: “fulano fez o Caminho de Santiago e disse que foi o melhor momento da vida dele, que nada é igual a isso!”. Então… quem sou eu para descordar, a questão religiosa estará dentro de cada um, se virá à tona ou se crescerá dentro de si, ou não, só fazendo pra ver. Os períodos que caminhares só, são períodos de reflexão, querendo ou não, irás refletir sobre tudo.

Um turismo barato
Uma viagem internacional não é barata, definitivamente não, mas o Caminho em si é uma maneira de turismo barato. Conhecer cidades com uma arquitetura maravilhosa, locais históricos e monumentos incríveis, tudo isso dá pra fazer lá por um bom preço. Os albergues municipais não são caros, os paroquiais são pagos com donativos, a comida pelo que vi em vídeos é barata, principalmente o menu do peregrino que normalmente é composto de pão, vinho, água, entrada e prato principal, então o essencial que é comer e dormir, não é caro demais, é bem razoável(cerca de 20 a 25 euros por dia pelo que li, e acredito que dá pra fazer com menos, vai de cada um!). Fica mais caro se equipar, ter uma boa bota, uma boa mochila, roupas adequadas, passagens, seguros e tudo mais, mas está aí uma razão para quem quer viajar com mochila nas costas sem gastar tanto, mesmo sendo em Euros, que convertendo para Reais é coisa muito séria, dá pra levar em conta essa razão de fazer o Caminho de Santiago.

Enfim, as razões para que se faça uma longa caminhada como essa, são inúmeras, tenho certeza que as citadas, são uma pequena parte do que cada um tem como razão para sua peregrinação. Como disse lá no começo, não estou aqui falando das minhas razões, mas de razões que me vieram a cabeça. Mas tenho certeza que juntando todas elas e chacoalhando bem, vai chegar perto do que muita gente pensa quando decide caminhar à Santiago.

Muito obrigado pela visita pessoal. Se você tem outra razão, comenta que vou ler com o maior prazer! Bom caminho!

Anúncios

3 comentários

  1. Oi me chamo Denise e moro em Natal,rn.
    Eu adoro ler e leio de tudo, certo dia entrei em um sebo aqui mesmo na minha cidade e um livro me chamou a atenção : o caminho, uma jornada do espirito de shirley Maclaine. Onde ela narra sua peregrinação e aos poucos vai se descobrindo, ainda não terminei de ler. Este livro me despertou o interesse de saber mais sobre o caminho e pesquisando encontrei seu blog. Já assisti o filme The way achei lindo. Parabéns pelas dicas e tudo que se refere ao assunto, pretendo um dia fazer esse caminho. Abraços!

    Curtir

    • Que bacana Denise! O blog está um pouco parado pois tive outras prioridades, mas o Caminho continua muito presente em meia planos e em vários momentos, não deixo de sonhar!
      Este livro tmb comprei em um sebo, estou lendo!

      Abração e desde já um bom Caminho para você!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s